Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

Japoneses não reconhecem derrota na guerra

A chegada dos franciscanos

Os primeiros padres  da Ordem de São Francisco desembarcam em Campo Grande em 27 de janeiro de 1938. “Partiram, pois, de São Paulo – acompanha-os o historiador – no dia 25 de janeiro de 1938 os padres Frei Eucário Schimit e Frei Antonio Schwenger e o Irmão Frei Valfrido Stähle. Tiveram de enfrentar dois dias e duas noites de viagem de trem com poeira, fumaça, fagulhas e cinza. (...) Na manhã do dia 27 chegaram a Campo Grande. Foram recebidos no Colégio Dom Bosco dos Padres Salesianos, onde o Bispo de Corumbá, dom Vicente Priante, os esperava para acompanhá-los a Entre Rios.

Tinham ainda oito dias à disposição para se refazerem da longa viagem de trem.”

Sobre os primeiros dias em Campo Grande anotaram:

Já aqui em Campo Grande notamos que o povo nunca viu um Franciscano. As pessoas na rua se postavam em nossa frente, abriam a boca e nos fitavam com os olhos arregalados, até que desaparecíamos na esquina. Quando entrávamos numa loja, num instante, ela ficava cheia de rostos curiosos.



FONTE

O nascimento de Jânio Quadros

Filho do farmacêutico Gabriel Quadros (gerente da Farmácia Royal, de propriedade do médico Vespasiano Barbosa Martins), nasce em Campo Grande, em 25 de janeiro de 1917, Jânio Quadros. Ainda na infância mudou-se da cidade. Formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo, em 1939. Iniciou a carreira política em 1948, como vereador na capital paulista, pelo Partido Democrata Cristão. Em 1951 elege-se deputado estadual. Em março de 1953 vence a eleição para a prefeitura de São Paulo. Em 3 de outubro de 1954 é eleito governador paulista, na sucessão de Lucas Nogueira Garcez. Em 1959 elege-se deputado federal pelo Estado do Paraná. Em 3 de outubro de 1960 vence o general Teixeira Lott e sucede Juscelino Kubitschek na presidência da República, onde permanece apenas sete meses, renunciando, tendo como justificativa pressão de forças ocultas. Com direitos políticos suspensos pela ditadura militar, retornaria à vida pública em 1985, como prefeito de São Paulo, derrotando Fernando Henrique C…

Aberta a Câmara Municipal de Campo Grande

Eleito a 2 de novembro de 1902, após inexplicável intervalo de dois anos, reune-se pela primeira vez em 23 de janeiro de 1905, o legislativo campograndense, tomando suas primeiras deliberações a saber: fixação do subsídio do intendente, computado em 84$000 (oitenta e quatro mil réis) por mês; criação dos cargos de secretário, procurador, porteiro, fiscal, aferidor e dois agentes fiscais e aprovação de lei orçamentária, calculando a receita municipal em 9:595$000 (nove contos, quinhentos e noventa e cinco mil réis). O vereador Jerônimo José de Santana foi o seu primeiro presidente. Ele mais João Correa Leite, Manoel Ignácio de Souza, João Antunes da Silva e José Vieira Damas compunham a primeira legislatura da Câmara Municipal de Campo Grande. Era prefeito do município Manoel Inácio de Souza, o Manoel Taveira.

Durante o tempo em que a câmara municipal permaneceu inativa a prefeitura funcionou nas casas do intendentes (prefeito) eleitos, Francisco Mestre e Manoel Taveira e não tinha fun…